Na tua ausência, perdemo-nos em conversas vãs e gastas pelo tempo onde existe o medo de deixar cair o fio que ainda nos liga. Mil palavras pela noite que nos aquecem o coração. O teu, usa-me descaradamente para te esqueceres de quem querias que realmente estivesse a falar contigo. Mais uma vez, deixo-me arrastar pelo teu olhar que ainda vejo quando fecho os meus olhos e sonho que tudo volte a ser como era entre os dois. Esqueço-me de que nunca voltará a ser o mesmo. Mantenho-me numa ilusão que insiste em me esfaquear quando pões de parte esse teu egoísmo e dás dois passos atrás para manter a distância de segurança entre os dois. Gostava de não sentir tanta necessidade do teu carinho. Gostava de que não tivesse decorado cada pormenor do teu rosto e que não imaginasse as linhas da tua cara sempre que recebo uma mensagem tua. Deixa-me confessar-te que desta vez tenho medo. Deixaste marcas bem mais profundas do que aquelas com que eu contava.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s