O Despertar

Numa noite gélida, a tua mão, unida à minha, é o fogo que mantém o meu coração quente. O teu ombro, que suporta o peso da minha cabeça, é o pilar que me segura de um futuro demasiado imprevisível. E depois existem os teus lábios. Os teus doces olhos. Aguardas com impaciência que me aproxime de ti. Olho para o relógio. Dou-te um prolongado beijo de despedida. Tal como a Cinderela, a magia acaba com o bater doloroso das horas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s