Dans vos rêves

Dormes profundamente a meu lado. A tua respiração revela o cansaço de mais um dia que se tem mostrado longo. Eu não consigo dormir. Em vez disso, escrevo-te, o que se tem vindo a tornar regular. Já te disse, mais do que uma vez, o quanto gosto de olhar-te. Desculpa mas não me canso de o repetir. Podia ficar o resto da noite acordada só a olhar-te. A perder-me nas perfeitas linhas do teu rosto, na tua barba de uma semana que tanto gosto de acariciar. E ao ver-te aí, na paz do teu sono, onde ninguém manda a não ser tu, gostava de te conseguir ler os pensamentos e saber do que são feitos os teus sonhos. Gostava que esta noite, não passassem de mim. Até gostava de ter o atrevimento de conseguir infiltrar-me, discretamente, nos teus sonhos e ser egoísta ao ponto de te fazer sonhar comigo. Não me canso de ti. Não me canso da tua presença. Não prometo que o mesmo aconteça contigo no que toca a mim mas de tanto te querer, de tanto te gostar, hoje sou a dona dos teus sonhos como tu és dos meus.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s