Vidro eram os teus olhos

Perdia horas a olhar-te ao longe, intrigada com o ar misterioso que parecias ter quando te silenciavas e deixavas a máscara cair. Mais ninguém via, todos desconfiavam. Eras a ilusão do mundo na palma da minha mão, a prova de que a felicidade não seria assim tão efémera. Eras o rosto desconhecido que eu queria conhecer. E do nada, comecei a escrever epopeias sobre ti, perdi o controlo dos meus textos e dos meus pensamentos. Todos corriam na tua direcção como se fosses o ponto essencial na minha vida. Não sei se também reparaste em mim. O teu sorriso dizia-me que sim. Os teus olhos mandavam-me embora a toda a hora. Soubesses tu, meu estranho, o reboliço que causaste em mim.

“Há dias que te escrevo vidro e me corto nestas palavras.”

tumblr_mehr6lgHHo1r23b56o1_500

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s