Obsoleto verba

Vou esperar pelo dia da minha partida para te dar algo que já há muito não me pertence. No fim de contas, nunca foi meu mas sempre teu. Talvez assim percebas que de ti não quero nada. Acho que nunca quis e não te minto quando te digo isto. Mas no dia em que o abrires, pensa que me tiveste na mão. Não foi um tudo. Mas jamais foi um nada. Houve noites de loucura em que me perdi. Há cadernos que acabaram sem ti.

tumblr_mem0urgUCa1ql669so1_500

I know there will be a price to pay
I’ll feel the guilt tomorrow but I’m numb today
I’m dreaming

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s