Perdi-me no teu abismo

Noite. Nada mais a não ser noite e o som do rio ao fundo a fazer-se ouvir. Sou eu a caminhar a teu lado e tu a divagares nas tuas histórias. Pela primeira vez, fico sem palavras. Limito-me a contemplar os teus devaneios no gelo da noite. Tenho medo do que a noite nos pode trazer ou fazer. É a consciência de um lado e a felicidade de uma noite do outro. Temos que optar e em passo acelerado caminhamos em direcção ao abismo. Mas como até o abismo pode parecer belo a teu lado.

um

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s