Helena

Imagina o quarto vazio. A janela aberta. O vento a entrar. Estás no centro do quarto à espera do tudo ou talvez do nada. Começas a rodopiar de olhos fechados, numa dança só tua na qual o vento te acompanha. És só tu e mais ninguém. Já nada existe nem há-de existir. Quis o mundo que ficasses para trás, perdida em sonhos que ousaste sonhar. Agora és só tu. Ris-te. Ris daquilo que um dia podia ter sido. Ris do tempo que ficastes do lado deles sem te atreveres a ser diferente. Foste esquecida mas nem te importas. Continuas a rodopiar até caíres no chão frio coberto de pó. Abraçaste num abraço apertado, encolhida nos teus medos, e voltas a fingir que está tudo bem.

tumblr_mh75ygPyk41r22exfo2_1280

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s