Fugiste com a luz

Queria que o tempo tivesse parado na única manhã que te tive nos meus braços. Fechá-los à tua volta, prender-te no meu abraço. Olhar-te enquanto dormias e enquanto tudo parecia dar certo. Queria ter ficado o dia todo assim. Consumir-te com o olhar quando o corpo já se tinha cansado de o fazer. Acariciar-te, no silêncio da manhã, amar-te, sem pressas nem medos. Mas mal acordaste, fugiste de mim. Com a pressa de quem comete um crime e deve desaparecer com a maior rapidez possível. Aquilo que na escuridão da noite começou, depressa terminou com a luz da manhã.

5084167283_ed192c854e_b

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s