Dá-me a tua mão

Um beijo. Dois. Talvez três se estiveres de bom humor. Enches-me de coragem para arriscar um tímido abraço que para meu espanto, aceitas. Estar contigo é aprender a conter-me. Nem pouco, nem muito. Tudo tem que estar perfeitamente doseado de forma a não quebrar os limites que estabeleceste para isto que nós temos. Hoje estou por tudo e por nada. Há dias em que não me importo de te perder se isso significar conseguir obter uma resposta. Pego na tua mão com uma fingida casualidade de quem inocentemente te guia para lado nenhum. A corda parte-se e vais embora em silêncio, como quem sabe que me terá sempre à sua espera. Um dia, vou eu embora, prometo.

image

Anúncios

One thought on “Dá-me a tua mão

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s