O mistério dos teus olhos

Ridículos. O quê, perguntas-me tu. Os teus olhos. O teu olhar. Olhas-me em silêncio e sinto que a vida perde a razão. Sempre tão inalcançável, habitante de um mundo onde não ousas deixar alguém entrar. Os teus olhos são o espelho da tua alma, de que de tão tristes se tornam numa armadilha mortal. Não consegues olhar nos olhos de outras pessoas com medo de que te descubram. Em gestos implacáveis, com que afastas quem te rodeia, são os teus olhos quem te atraiçoam. Por isso foges. Há tanto medo, tanta vida, tanto sonho e tamanha desilusão no teu olhar que te tornas na perdição de quem te observa de longe. Não é preciso perder muito tempo contigo para se perceber que olhas o mundo de maneira diferente. E é ao ver-te olhar para as coisas mais banais com tamanha delicadeza, sempre perdida em algum lugar só teu, que me apercebo que o maior perigo em ti é a extrema necessidade de nos querermos apoderar de algum desse teu brilho e mistério que passeias no teu olhar. Há batalhas que não podem, nem devem, ser conquistadas.

image

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s