Amantes humanos

Conheci-te depois de julgar que já nada havia a conhecer aqui. Éramos amantes constantemente insatisfeitos que gastavam horas a tentar saciar uma fome que não sabíamos explicar. O teu toque queimava a minha pele que ardia sobre o calor dos teus beijos, enquanto as minhas mãos se perdiam a delinear o teu corpo esculpido no que parecia ser pedra. Contigo vivia um presente sem passado ou futuro. Não sabíamos se era amor ou uma mútua compreensão das necessidades um do outro. Nunca precisámos falar sobre isso. A noite era nossa quando o dia nos fugia, sem amarras, sem pressões. Como sopro de um breve instante, somos levados a crer que se calhar as coisas não têm sempre que seguir o roteiro típico do coração. Nem tudo tem que ser um plano pré-definido de como vamos querer que a nossa vida seja. O tempo, ou o destino, acabará por tomar algumas decisões por nós, depois de muito as adiarmos. Foi exactamente assim que descobri que éramos tão humanos quanto os que nos circundavam. A paixão surge de forma relativamente simples. Primeiro, vem o apego. O hábito. E eu habituei-me a gostar de te ter nos meus braços. Depois, dás-te conta que um sorriso, apenas um maldito sorriso que vês na cara da outra pessoa, acende uma cascata incompreensível de emoções no teu corpo.  E eu sabia que o formigueiro que sentia depois de um beijo teu dava um novo sentido ao teu toque e eu dava por mim a querer-te trancado numa sala comigo para que o teu sorriso, os teus beijos ou o calor da tua pele fossem meus durante horas. Mas as histórias que contam sobre os amantes raramente terminam com finais felizes e, quando achamos que uma pessoa não pode simplesmente desaparecer de um dia para o outro, aprendemos que simplesmente há muito que não estávamos no mesmo mundo que ela. Hoje vi-te e esqueci-me de que te tinha esquecido.

tumblr_nuy6o6ySWU1slllu7o1_500

Anúncios

One thought on “Amantes humanos

  1. Muito bom!
    Cada texto descreve exactamente, aquilo por que todos nós já passamos e sentimos.
    Continua o excelente trabalho, mas com maior regularidade
    Não desistas… espero num próximo texto, um Final Feliz

    Gostar

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s